Coloque seu celular no modo retrato

São muitos benefícios em ser assinante! Cadastre-se, Deguste sua Edição GRÁTIS e Assine!

Notícias Pessoas com diabetes devem se vacinar contra a gripe. Entenda por quê

O risco de contrair infecções é maior em quem tem alguma doença crônica do que em quem não tem. Especialista explica porque a vacina é segura e deve ser tomada por todas as pessoas.

Sarah Almeida | 05/07/2019

Pessoas com diabetes devem se vacinar contra a gripe. Entenda por quê

Entre os dias 10 de abril e 31 de maio, aconteceu a primeira fase da campanha de vacinação contra a influenza (gripe) promovida pelo Ministério da Saúde. Nesse período, o objetivo era imunizar pessoas que se encaixavam nos grupos prioritários, isto é, considerados de risco para a influenza. São eles:

  • crianças com idade entre 6 meses e menores de 6 anos,
  • grávidas em qualquer período gestacional,
  • puérperas (mulheres até 45 dias após o parto),
  • trabalhadores da saúde,
  • povos indígenas,
  • idosos,
  • professores de escolas públicas e privadas,
  • pessoas com comorbidades e outras condições clínicas especiais,
  • adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas,
  • funcionários do sistema prisional e pessoas privadas de liberdade,
  • profissionais das forças de segurança e salvamento como policiais civis, militares, bombeiros e membros ativos das Forças Armadas.

Segundo balanço do Governo Federal, mais de 53 milhões de pessoas foram vacinadas nessa fase da campanha contra os três subtipos do vírus que mais circularam em 2018 no Hemisfério Sul, de acordo com determinação da Organização Mundial da Saúde (OMS), sendo eles H1N1, H3N2 e linhagem B/Victoria/2/87.

Agora, o período de vacinação foi aberto para a toda a população, que pode procurar os postos de saúde para tomar a vacina e se proteger contra a influenza.

 

E se você tem diabetes, não perca mais tempo: vacine-se contra a gripe!

De acordo com a Tarissa Petry, endocrinologista do Centro Especializado em Obesidade e Diabetes do Hospital Alemão Oswaldo Cruz, quem tem diabetes precisa tomar a vacina da gripe anualmente, pois apresenta maior risco presumido de complicações decorrentes de influenza. “As pessoas que vivem com o diabetes são imunodeprimidos, ou seja, o sistema imunológico delas está enfraquecido ou não tem um funcionamento correto”, esclarece.

Mesmo que você esteja com o diabetes controlado e seguindo o tratamento que seu médico prescreveu direitinho (aliás, parabéns por isso!), ainda assim é fundamental que você tome a vacina contra a gripe.

Ao contrário do que muita gente pensa, a vacina contra a influenza é segura e pode salvar vida, afinal a gripe pode ser fatal.

“As pessoas ainda têm medo da vacina. Acreditam que ela pode causar a própria doença. É importante salientar que a vacina pode causar alguns efeitos colaterais, mas muito mais brandos do que a infecção propriamente dita, que, por exemplo, tem risco de morte”, alerta Tarissa.

A endocrinologista ressaltou que pessoas com diabetes que se vacinaram representam uma redução de 54% no número de hospitalizações e de 53% na taxa de mortalidade por gripe. Além disso, nas palavras dela “a vacina não apresenta contraindicação por alteração dos níveis glicêmicos, portanto deve ser tomada mesmo se o diabetes estiver descompensado, sendo contraindicada apenas na vigência de doença febril aguda”.

Para finalizar, lembramos que a campanha de vacinação do Ministério da Saúde continua vigente enquanto durarem os estoques.

Se você ainda não se vacinou, procure uma unidade de saúde, leve a caderneta de vacinação e vacine-se contra a gripe. A prevenção ainda é o melhor remédio.

 

Assista abaixo ao vídeo do Ministério da Saúde para a Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe 2019

Compartilhe