Coloque seu celular no modo retrato

São muitos benefícios em ser assinante! Cadastre-se, Deguste sua Edição GRÁTIS e Assine!

Hora do Treino Por que monitorar a glicemia antes, durante e depois do exercício físico?

O profissional Jonathan Nícolas dos Santos explica como a glicose age no nosso organismo durante uma atividade física.

Jonathan Nícolas S. Ribeiro | 13/12/2018

Por que monitorar a glicemia antes, durante e depois do exercício físico?

Jonathan Nícolas dos Santos Ribeiro, profissional de Educação Física (CREF 7331 G/PE), especialista em exercício físico e diabetes e mestre em Educação Física

Atualmente temos um panorama crescente de pessoas com diabetes praticando exercício físico. Isso é algo muito positivo e mostra o aumento no número de acesso e conscientização sobre os benefícios da atividade física para a saúde. No entanto, é fundamental monitorar a glicemia para a segurança do paciente durante a prática de atividade física.

O exercício físico é uma estratégia de tratamento não medicamentoso do diabetes, ou seja, ele também vai agir para reduzir a glicemia. Durante o exercício físico, o principal hormônio regulador da glicemia (insulina) tende a diminuir. Mas essa diminuição aguda não prejudicará a cinética da glicose, pois os músculos realizam uma função de captador de glicose. Isso acontece pelo fenômeno de translocação do transportador de glicose (GLUT4), que aumenta a sua atividade captando mais glicose.

Se o GLUT4 é estimulado a trabalhar mais durante o exercício significa que mais glicose será captada para o interior da célula. Se mais glicoses são captadas para a célula significa que a glicose presente na corrente sanguínea diminuirá.

A forma de supervisionar a prática do exercício com segurança é a monitorização da glicemia antes, durante e após o exercício.

No início do exercício a medida é crucial, porque ela pode identificar hiperglicemias e hipoglicemias, as quais influenciam a condução da sessão de exercício físico (por exemplo valores de glicemias acima de 300 mg/dL não se indica a prática de exercícios convencionais; e valores de glicemia abaixo de 100 mg/dL podem preceder uma hipoglicemia severa).

A medida da glicemia durante o exercício físico pode ajudar na manutenção da sessão.

A realização da glicemia após o exercício físico garantirá que você verifique o efeito benéfico do exercício físico e trabalhará em um contexto de prevenção/reversão de hipoglicemias advindo da prática do exercício.

Se você ainda não realiza a monitorização da glicemia no mínimo antes e após as suas sessões de exercício físico você pode estar correndo alguns riscos, tais como a hipoglicemia pós-treinamento. Então treine consciente, acompanhe sua medida de glicemia também nos momentos de atividade, e maximize os benefícios na glicemia advindos da prática de exercícios físico.

Autor: Jonathan Nícolas dos Santos Ribeiro

Compartilhe