Coloque seu celular no modo retrato

São muitos benefícios em ser assinante! Cadastre-se, Deguste sua Edição GRÁTIS e Assine!

Notícias Por que monitorar a glicemia controla o diabetes?

Medir a glicemia várias vezes ao dia faz toda a diferença no controle glicêmico. Entretanto, este hábito ainda é bastante negligenciado. Saiba por quê.

Bianca Fiori | 30/07/2019

A automonitorização da glicemia, também chamado de teste de glicemia feito pelo próprio paciente, é uma das formas de controlar o diabetes. Afinal, se não soubermos quanto está a nossa glicemia naquele momento, jamais saberemos com exatidão qual a dose de insulina devemos aplicar ou quanto podemos comer.

Além de monitorar (testar, checar, verificar) a glicemia, há outros quatro pilares fundamentais para o controle glicêmico:

  • praticar atividade física regularmente;
  • manter uma alimentação equilibrada e balanceada;
  • buscar informação sobre a doença;
  • seguir o tratamento medicamentoso indicado pelo seu médico.

Segundo estimativa da Federação Internacional de Diabetes (IDF), de 14 milhões de brasileiros com diabetes, apenas 3 milhões medem a glicemia diariamente, sendo que, 89,6% das pessoas com diabetes tipo 1 e 73,2% daqueles com diabetes tipo 2 estão com a taxa de glicose descontrolada.

De acordo com o nefrologista Augusto Pimazoni, coordenador do Grupo de Educação e Controle do Diabetes no Hospital do Rim da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), o acompanhamento de uma equipe interdisciplinar de saúde é altamente recomendado para se atingir a meta glicêmica. “São números alarmantes, considerando ainda que cerca de 40% das pessoas acreditam que ter uma hemoglobina glicada menor ou igual a 9% é adequado. O ideal é uma hemoglobina menor que 7%”, afirmou o especialista para a reportagem da Momento Diabetes nº 05.

Em 2017, Pimazoni participou de um evento realizado pela Johnson & Johnson, na capital paulista, que reuniu blogueiros com diabetes para o lançamento do medidor de glicemia OneTouch Select Plus Flex. Na ocasião, ele e a farmacêutica Mônica Lenzi, educadora em diabetes, falaram sobre a necessidade da auto monitoração para o melhor controle, “Só se controla o que se mede”, enfatizou Mônica, que administra o canal de educação Diabetes&Você.

A profissional ainda explicou que é preciso mudar a realidade atual das pessoas com diabetes, que por ser uma doença silenciosa, não costuma gerar preocupação na sociedade. Nas palavras dela “Muitas pessoas só descobrem a condição ou passam a cuidar dela quando sofrem alguma consequência grave decorrente do mau controle, como perda da visão ou de algum membro do corpo, falha nos rins, problemas no coração, entre outros”.

 

Só monitorar não basta

É importante lembrar que verificar a glicemia é fundamental, mas os cuidados não podem parar por aí. Saber interpretar os resultados das medições diárias é tão importante quanto saber o que fazer com os resultados apresentados no visor do aparelho.

Separamos 4 atitudes que devem ser observadas para evitar erros na hora de checar o açúcar no sangue:

1) Sempre verificar se código das tiras reagentes corresponde ao do aparelho;
2) Aplicar o sangue corretamente na tira reagente;
3) Utilizar imediatamente a gota sangue para a realização do teste;
4) Higienizar bem as pontas dos dedos antes de medir.

 

Imagem: Marcos Oliveira/Agência Senado

Compartilhe