fbpx

Coloque seu celular no modo retrato

São muitos benefícios em ser assinante! Cadastre-se, Deguste sua Edição GRÁTIS e Assine!

Tratamento Como lidar com um funcionário com diabetes

***Texto escrito pela Bianca Fiori, diretora de novos negócios da revista Momento Diabetes, e publicado na edição 30. Ter diabetes nunca me impediu de conseguir um emprego […]

Bianca Fiori | 01/12/2021

***Texto escrito pela Bianca Fiori, diretora de novos negócios da revista Momento Diabetes, e publicado na edição 30.

Ter diabetes nunca me impediu de conseguir um emprego ou permanecer nele. Entretanto, de todas as empresas nas quais trabalhei, houve apenas uma que me surpreendeu com algo bem inusitado e positivo.

Na rede de computador da empresa, havia uma pasta de trabalho chamada: BIANCA – CUIDADOS DIABETES. Nessa pasta havia orientações sobre como identificar os sintomas de hipoglicemia e hiperglicemia, o que fazer se eu tivesse um episódio desses e até indicação de onde estava armazenado o glucagon, medicamento injetável para aplicar em caso de hipoglicemia severa, além dos contatos da minha médica e do meu plano de saúde.

O mais legal foi que essa iniciativa de deixar tudo registrado partiu de umas das minhas chefes, e não de mim.

Quando saí de lá, levei essa experiência comigo e adotei essa estratégia em todas as empresas pelas quais eu passei depois.

Algumas pessoas ainda sentem medo ou vergonha de falar que tem diabetes em uma entrevista de emprego, para os novos colegas de trabalho ou superiores. “Trabalho há 15 anos na mesma empresa e já passei por diversas situações. Já tive chefes que não entendiam minha condição. Por exemplo, eu dizia que precisava sair para lanchar e a supervisora não deixava. Era complicado”, diz a mineira Juliana Alves de Paula, 45 anos, 25 deles com diabetes tipo 1.

Apesar disso, Juliana ressalta que a maioria dos líderes com quem trabalhou sempre compreendeu sua condição de saúde. “Tive um gerente que se comoveu quando eu disse que tinha diabetes e sempre foi muito solícito comigo, pois o pai dele também tinha a doença”. Atualmente, Juliana tem um gestor que é muito bem-informado sobre os assuntos relacionados ao diabetes e ajuda a disseminar o assunto na empresa. “Quando falei para meu chefe de um evento que haveria para mulheres com diabetes, ele fez questão de divulgar na Intranet da empresa, pois sabia que havia muitos funcionários com a condição e que isso poderia ser bem bacana para todos”.

Leia mais da matéria na edição 30 da Momento Diabetes.

Fonte: Revista Momento Diabetes nº 30. Confira na nossa loja virtual.

 

Compartilhe