Coloque seu celular no modo retrato

São muitos benefícios em ser assinante! Cadastre-se, Deguste sua Edição GRÁTIS e Assine!

Notícias Aplicativos de celular inovam a forma de tratar o diabetes

Apps para gerenciar tratamento em diabetes oferecem ferramentas e recursos de assistência virtual para dar suporte ao usuário.

Sarah Almeida | 07/11/2019

Cuidar da alimentação, aplicar a insulina nos horários, praticar atividades físicas e estar sempre de olho nas novidades do universo da saúde são algumas das tarefas diárias de quem tem diabetes. 

Apesar de não existir uma fórmula, ou número fechado de vezes pra medir a glicemia, a rotina de quem tem diabetes pode ficar apertada e pode rolar uma desatenção. 

Pensando nisso, algumas empresas desenvolveram aplicativos que ajudam o usuário, ou seja, a pessoa com diabetes a gerenciar os cuidados com a saúde.

Aplicativos como esse, comportam tabelas nutricionais, registros médicos e cálculos de doses de insulina baseados no histórico do usuário, além disso, nas palavras de Claudia Labate, CEO do Glic, “Além de participar do dia a dia de quem tem diabetes, o Glic se conecta com a equipe médica em tempo real, permitindo decisões mais assertivas no tratamento.”

Uma novidade no universo dos apps que auxiliam no controle glicêmico é o BD Diabetes Care, elaborado pela BD e já disponível para download no Brasil. 

O aplicativo oferece uma experiência customizada, baseada no perfil de cada paciente, disponibilizando informações e dicas úteis de acordo com necessidades individuais. O aplicativo também identifica tendências, além de indicadores de glicemia, sendo capaz de aprender e crescer com o usuário.

Embora alguns apps sejam voltados principalmente para o controle alimentar, é importante ressaltar que serviços de agenda, com lembretes e indicadores de horários e metas se diferenciam pela utilidade, além da oferta de inteligência artificial que aprende o comportamento do usuário depois que é feito o cadastro com as informações básicas.

 

Com qual objetivo? 

Existem apps que estão de acordo com as maiores necessidades dos usuários, desde acompanhamento contínuo da glicemia com tabelas e índices, até manuais para contagem de carboidratos dos alimentos.

A Sociedade Brasileira de Diabetes é inclusive uma das desenvolvedoras de aplicativos centrados na alimentação. O app Contagem de Carboidratos – SBD oferece de maneira prática e fácil acesso aos 1300 alimentos presentes no Manual Oficial de contagem de carboidratos da SBD e permite exportação de relatórios e visualização gráfica. 

Para aqueles que buscam entender melhor a curva glicêmica vale o app Diabete – Diário Glucose em que é possível fazer análises do controle glicêmico, preenchendo e separando por categorias como “antes do almoço/depois de almoço” ou qualquer outra atividade que possa influenciar a glicemia. 

Entre as avaliações dos usuários aparecem comentários que classificam o app como 5 estrelas, entre eles alguns comentários sobre como o uso das planilhas facilita o controle e análise dos dados. “Consigo fazer o mapa glicêmico para mostrar ao meu médico e preencho com observações quando esqueço da medicação” comenta Amanda Cristina.

Existem também os aplicativos que complementam o uso de outros produtos, por exemplo o app OneTouch Reveal que se conecta sem fios a glicosímetros como o OneTouch Verio Flex. 

 

Das antigas

E para aqueles que ainda usam os métodos tradicionais, não tem problema, desde que a rotina esteja adequada aos tratamentos e que a pessoa não perca a atenção com datas, horários, medições de glicemia e organização de informações para auxiliar na conversa com o seu médico. 

Com tecnologia ou de forma manual, o importante é estar sempre de olho no diabetes. 

Compartilhe