fbpx

Coloque seu celular no modo retrato

São muitos benefícios em ser assinante! Cadastre-se, Deguste sua Edição GRÁTIS e Assine!

Alimentação Pinhão: posso consumi-lo à vontade neste inverno?

***Texto escrito pela Eneida Ramos, nutricionista clínica, funcional e educadora em diabetes, colaborada da revista Momento Diabetes. Texto publicado na edição 23. O pinhão é a semente da araucária, […]

Eneida Ramos | 22/06/2021

***Texto escrito pela Eneida Ramos, nutricionista clínica, funcional e educadora em diabetes, colaborada da revista Momento Diabetes. Texto publicado na edição 23.

O pinhão é a semente da araucária, um tipo de pinheiro também conhecido como pinheiro-do-paraná, árvore muito grande que chega a medir 50 metros de altura e cujo tronco tem aproximadamente 2 metros de diâmetro.

Este pinheiro cresce no sul do país principalmente no Estado do Paraná, onde se encontram as principais plantações.

Curiosidade

O nome da capital do Estado, Curitiba, é uma palavra indígena que quer dizer “muitos pinheiros”. Os indígenas que habitavam a região descobriram o alimento e incluíram no menu.

O pinhão é uma atração dos restaurantes das regiões catarinenses, acompanhando peixes, molhos, entre outros pratos. Com o frio, a fome aumenta, e o alimento acaba sendo muito bem-vindo.

Figurinha ilustre nas festas juninas e julinas, marcando presença até nas receitas doces. Em regiões frias no Sudeste, como Campos de Jordão em São Paulo, também encontramos Araucárias e o delicioso pinhão.

Por dentro do pinhão

É uma semente que oferece vitaminas e minerais, como cobre, magnésio, zinco, fósforo, ferro e potássio, que ajudam no controle da pressão arterial. Fonte de proteínas, carboidratos, fibras e gorduras, como os ácidos graxos linoleico (ômega 6) e oleico (ômega 9).

Engorda ou emagrece?

É verdade que o pinhão oferece calorias e carboidratos, e por isso não se pode exagerar no consumo. Porém, vale a pena incluí-lo na alimentação por se tratar de um alimento de verdade, fonte de fibras, que são essenciais para o emagrecimento saudável, e de amido resistente, que favorece o bom funcionamento do intestino.

Opção interessante para o lanche da tarde, pois sua gordura favorece a saciedade. Mas consuma com moderação: 8 unidades de pinhão cozido (31 g) contêm 70 calorias e 12,6 g de carboidratos.

Agora para quem ama pinhão, quando chega perto da época, qual é o meu conselho? Não coma como pipoca! Não devemos exagerar em nenhuma fonte de carboidrato.

Como consumir

Versátil, o pinhão é muito usado em receitas doces e salgadas, como bolos, paçocas, farofas, saladas e até pastel. Confira na página 57 uma receita de paçoca de pinhão salgada!

Como cozinhar

Basta colocar um punhado de pinhão em uma panela com água e levar ao fogo durante 20 minutos. Depois, acrescente o sal e deixe ferver por mais 10 minutos.

Leia mais sobre outros alimentos no Na Feira da edição 23 da Momento Diabetes.

Fonte: Revista Momento Diabetes nº 23. Confira na nossa loja virtual.

Compartilhe