Coloque seu celular no modo retrato

São muitos benefícios em ser assinante! Cadastre-se, Deguste sua Edição GRÁTIS e Assine!

Mônica Lenzi Como armazenar a insulina corretamente

A insulina se trata de um hormônio precioso, necessário à vida, por isso é importante cuidar dele com atenção para evitar que se estrague.

Mônica Lezi | 30/10/2019

Como armazenar a insulina corretamente

Para entender os riscos que a insulina corre se for guardada de forma errada, pense no ovo da galinha. Isso mesmo, o ovo e a insulina têm um ponto em comum!

Assim como o ovo, a insulina é uma proteína que sofre modificações conforme as condições do ambiente às quais ela é submetida. Vamos refletir: o que acontece com o ovo se você o quebrar em uma frigideira com o fogo ligado? Ou
se o colocar em uma panela com água para cozinhar? Certamente o ovo nunca mais será o mesmo! Ele assumirá formas novas e até a cor dele pode mudar.

O mesmo acontece com o hormônio quando é exposta a temperaturas extremas. A diferença é que as transformações estruturais sofridas por ela nem sempre são visíveis a olho nu. Mas não podemos nos iludir, pois ao usarmos uma
insulina que foi submetida a uma temperatura muito alta (acima de 30 graus), o efeito esperado dela estará comprometido. Ou seja, a insulina pode perder a sua função e a gente só vai descobrir isso quando a glicemia não baixar e os efeitos da hiperglicemia aparecer. Por isso devemos tomar alguns cuidados ao armazenar e até manipular este hormônio.

 

No freezer, jamais

Do mesmo jeito que o calor acima de 30 graus modifica a estrutura da insulina, o frio abaixo de 2 graus também coloca em risco a eficácia dela. E vamos combinar que não dá para aplicar insulina congelada, concorda? Na dúvida
sobre a temperatura permitida, consulte as orientações do fabricante na embalagem.

Porta da geladeira, não!

A porta da geladeira é aberta e fechada constantemente, por isso há uma variação muito grande na temperatura. Se a insulina estiver armazenada neste local, o risco de estragar é alto.

Local ideal

O mais recomendado é guardar os frascos que não estão sendo usados nas prateleiras mais baixas, próximo da gaveta de frutas e verduras, mas sem encostar na parede do fundo. O frasco fechado estocado em geladeira irá durar
até a data de validade escrita no rótulo. Lembre-se de nunca usar insulina com a data de validade vencida.

Insulina em uso

Depois de abrir o frasco da insulina, você pode mantê-lo fora da geladeira desde que a temperatura ambiente não ultrapasse os 30 graus. Essa dica é legal, pois aplicar insulina gelada é bastante desconfortável, não é? Portanto, evite lugares como a cozinha e o banheiro, que sofrem variações de temperatura frequentemente, e locais próximo à janela ou onde bate sol.

Não confunda:

Quando falamos de insulina aberta não estamos nos referindo ao fato de tirar o frasco da caixa ou tirar a tampa da caneta e sim à primeira introdução da agulha no frasco ou no refil ou caneta descartável. É depois disso que o prazo para utilização começa a ser contado.

 

Na hora do transporte

Se for passear ou viajar, leve à em uma caixa de isopor ou bolsa térmica. Na caixa de isopor, evite que o frasco fique rolando de um lado para o outro. A dica é colocar um pedaço de isopor ou papelão para acomodá-lo, deixando-o bem encaixado. Quem usa insulina em caneta, deve retirar a agulha a cada uso, evitando assim
a entrada de ar, que pode modificar a eficácia da insulina.

De olho na insulina

Antes de aplicar é importante sempre verificar se a cor e o aspecto da insulina são os mesmos desde que o frasco foi aberto. Qualquer mudança na cor ou o aparecimento de granulações exige descarte imediato e substituição por um
frasco novo. Lembre-se: segurança em primeiro lugar!

Compartilhe