fbpx

Coloque seu celular no modo retrato

São muitos benefícios em ser assinante! Cadastre-se, Deguste sua Edição GRÁTIS e Assine!

Alimentação Momento Diabetes explica sobre os tipos de sopas

***Texto escrito pela Eneida Ramos, colaboradora da revista Momento Diabetes, e publicado na edição 17. O tempo virou e a estação mais fria do ano chegou. Que tal uma […]

Eneida Ramos | 17/08/2021

***Texto escrito pela Eneida Ramos, colaboradora da revista Momento Diabetes, e publicado na edição 17.

O tempo virou e a estação mais fria do ano chegou. Que tal uma sopa bem quentinha? À noite ela cai muito bem, não é mesmo? Quando falo de sopas, me vem à mente uma velha história de um menino que estava com muita fome e bate à porta da casa de uma senhora que não costumava dar comida para ninguém. Como era de se esperar, o menino pediu comida e a senhora disse que não tinha nada na casa dela. O garoto, que não era nada bobo, tirou do bolso uma pedra e falou que iria fazer uma sopa. Pediu, então, um caldeirão e água para ferver a pedra. Muito desconfiada e curiosa, a mulher correu para buscar o que ele pediu. Aos poucos, o garoto vai pedindo outros ingredientes. Primeiro uma pitada de sal e pimenta. Depois, um pouco de alho e cebola. Com jeitinho, consegue batata, cenoura e até um pouco de frango, resultando num belo e nutritivo prato de “Sopa de Pedra”.

Em pedaços ou creme?

As sopas são pratos feitos à base de caldo de variada composição e consistência, em que se combinam e cozinham diferentes alimentos. Servem geralmente de entrada ou também como refeição única. A sopa em pedaços acaba beneficiando mais a saúde: os dentes trabalham mais para morder a carne e os legumes, o que ajuda também na saúde bucal (músculos e articulações), além de favorecer a saciedade. Tudo isso não acontece com a sopa creme. E o mais bacana é que a sopa pode ser uma refeição completa. Para tanto, é importante combinar os alimentos certos.

E os caldos?

Os caldos são o resultado do cozimento de carnes, aves, peixes ou legumes em bastante água. Eles podem ser consumidos puros ou misturados com outros alimentos e também servem de base para o preparo de sopas, molhos, risotos etc. O valor nutritivo de um caldo depende dos alimentos que entraram no seu preparo. Em geral, os caldos mais nutritivos são os feitos à base de carnes e vegetais. O caldo aproveita totalmente as vitaminas e os minerais, pois esses nutrientes ficam dissolvidos nele. Você poderá enriquecer o valor proteico de qualquer caldo, bastando para isso acrescentar ovos, por exemplo.

Leia mais da matéria na edição 17 da Momento Diabetes.

Fonte: Revista Momento Diabetes nº 17. Confira na nossa loja virtual.

Compartilhe