Glicosímetro, tiras reagentes, canetas de aplicação de insulina, agulhas para caneta, sensores de glicose, bomba de infusão, seringas… O diagnóstico do diabetes traz novas palavras para o vocabulário do paciente e aos poucos ele vai descobrindo quais são os acessórios disponíveis para aplicar insulina, que aparelho usar para medir a glicose no sangue, quais exames deve fazer periodicamente e assim por diante.

Quando se trata de aplicação de insulina, temos três tecnologias no mercado brasileiro: canetas de aplicação, seringas e a bomba de infusão de insulina, também chamada de SIC (Sistema de Infusão Contínua). Hoje falaremos dos métodos convencionais para aplicação de insulina: seringas e agulhas para caneta.

Você sabia que existem vários modelos de agulhas para caneta e seringas disponíveis no mercado? E que o tamanho da agulha pode variar? Em 1922, ano em que a insulina foi aplicada pela primeira vez, a agulha da seringa possuía um comprimento maior do que as de hoje, pois a insulina era aplicada no músculo. Além disso, as seringas e agulhas eram fabricadas com material reutilizável, o que gerava grande desconforto, já que as agulhas precisavam ser afiadas manualmente e as seringas esterilizadas.

As primeiras agulhas e seringas para aplicação de insulina foram produzidas pela BD, empresa que acompanhou o avanço da tecnologia e desenvolveu agulhas cada vez mais finas e menores. A redução do comprimento das agulhas foi baseado em estudos, que mostraram que as agulhas curtas oferecem menos risco de uma aplicação intramuscular, reduzindo, consequentemente, casos de hipoglicemia.

Hoje existem agulhas em vários comprimentos. As seringas BD Ultra-Fine™ estão disponíveis com agulhas de 6 mm e 8 mm.

No caso de agulhas para canetas,  existem duas opções ainda menores, de 4 mm e 5 mm. A agulha BD Ultra-Fine™ Nano PentaPoint™ 4 mm, se destaca como a menor e mais fina agulha, proporcionando mais conforto nas aplicações. Ela pode ser utilizada por todas as pessoas, independente do perfil físico, faixa etária e da marca da caneta de aplicação.

Quer saber mais?

Este conteúdo foi inspirado no Manual Prático de Preparo e Aplicação de Insulina sem Mistério, elaborado pela BD, e no projeto Vivendo Bem com Diabetes, que tem como objetivo ajudar pessoas com diabetes a se tornarem mais saudáveis e felizes, tirando partido das mais recentes inovações no tratamento da disfunção.

Saiba mais em: https://www.facebook.com/vivendobemcomdiabetesbd/