Preparações com excesso de gordura não são saudáveis para ninguém e devem ser consumidos com moderação

Algumas pessoas acreditam que o carboidrato é único vilão da alimentação de quem tem diabetes. De fato, 100% da quantidade de carboidrato consumido será convertido em açúcar no organismo e elevará a glicemia entre 15 minutos e 1 horas após a ingestão. Por esta razão, o nutriente preocupa tanta gente.

No entanto, as gorduras também podem impactar no controle glicêmico e é importante considerar os efeitos dela no organismo, sobretudo em épocas de mesa farta, como as festas de fim de ano.

Segundo especialistas, a gordura começa a fazer efeito cerca de 5 horas depois da ingestão. Por isso, quem tem diabetes precisa redobrar a atenção e medir a glicemia para fazer as correções necessárias.

A nutricionista Ticiane Gonçalez Bovi, especialista em Nutrição em Doenças Crônicas pelo Hospital de Clínicas da Universidade de Campinas (Unicamp), explica que pessoas com diabetes que usam insulina podem fazer a programação do bolus alimentar duplo ou multionda (no caso de quem usa bomba de insulina) para “cobrir” o açúcar que estará disponível mais tardiamente.

“Cada paciente tem uma proporção de bolus específica ao contabilizar a gordura e a proteína, desta forma, o ideal é revisar ou estabelecer esta proporção com o seu nutricionista e médico”, esclarece Ticiane. “Aqueles que não fazem contagem de carboidratos e aplicam dose fixa devem evitar comer quantidades excessivas de carnes em geral, de molhos ou acompanhamentos ricos em gordura”, orienta a nutricionista.

Frutas secas e molhos

Alguns ingredientes, como as frutas secas, são figurinhas carimbadas nas festas de ano e, embora apareçam de vez em quando na alimentação, não devem ser esquecidos na contagem carboidratos. “Neste caso o paciente deve observar o quanto deste ingrediente extra corresponde na porção a ser consumida e fazer a contagem”, alerta Ticiane.

Outro ponto que devemos considerar são os molhos. Alguns são agridoces ou acrescidos de farinhas em geral, amido de milho ou leite, logo, é necessário contabilizar os gramas de carboidratos destes molhos.  Para facilitar, conte por colher de sopa ou colher de serviço/arroz (que corresponde a aproximadamente 2 colheres de sopa).

No Manual de Contagem de Carboidratosda Sociedade Brasileira de Diabetes, há um capítulo especial de comidas natalinas muito útil para quem quer aprender a contar os carboidratos desses alimentos.

Quer saber um pouco mais sobre como aproveitar as festas sem descuidar da saúde? Aqui você pode ler um pouco sobre como aproveitar as festas sem desequilibrar da glicemia.