A Natureza oferece alimentos que são naturalmente ricos em proteínas e que funcionam como verdadeiros suplementos para o nosso corpo

Quando falamos sobre suplementos, pensamos em produtos de academia e em exercícios físicos intensos, mas alguns desses suplementos são encontrados naturalmente nos alimentos que consumimos diariamente e podem ter um efeito significativo na prática dos exercícios físicos e na nossa disposição.

Você sabia que queijo e iogurte, que fazem parte do nosso cotidiano, são fontes de proteína que podem turbinar o seu treino? Recomenda-se, principalmente, o queijo branco, que em uma fatia tem 5 gramas de proteína, ou o iogurte grego zero, que tem 7, para substituir uma dose de Whey Protein, por exemplo.

As dosagens dos suplementos artificiais geralmente oferecem mais proteína do que os alimentos naturais, mas isso não significa que a pessoa perde por consumir o natural: cada organismo precisa de uma certa quantidade de proteína, que geralmente é excedida pela dosagem artificial. A dica que vale, nestes casos, é fazer acompanhamento nutricional para entender qual a demanda de cada um.

Confira alguns alimentos que são suplementos naturais:

Leite: contém aminoácidos inteiramente absorvidos pelo organismo, como a leucina. Um copo de leite tem cerca de 8 gramas de proteína.

Carnes brancas: além de serem fontes de proteína, peixes e frango, por exemplo, têm a vantagem de concentrar pouca gordura saturada, associada a problemas como ganho de peso e colesterol alto.

Ovo: a parte fundamental é a clara, rica em albumina, uma proteína que o organismo consegue absorver e utilizar completamente. Um ovo de galinha possui 10 gramas de albumina.

Carne vermelha: possui leucina, um aminoácido que regenera a musculatura após a atividade física. É recomendado optar por cortes de carnes com menor teor de gordura, como patinho, alcatra e filé mignon.

 

Gostou deste conteúdo? Ele faz parte da matéria A Onda dos Suplementos Alimentares, presente no nosso canal digital. Leia aqui.