Queijo é uma excelente fonte de proteínas e minerais e como acompanhamento, não precisa entrar no cálculo dos carboidratos. Mas e se ele for o principal ingrediente da refeição?

Quando ingerido em pequenas quantidades, o queijo não precisa ser contabilizado no total de carboidratos de uma refeição. Mesmo assim, é necessário monitorar a glicemia ao ingerir alimentos ricos em proteína, pois mesmo estes contribuem de alguma forma para a quantidade de açúcar no sangue depois de metabolizados.

Se o queijo for o principal ingrediente da refeição, no entanto, é necessário considerar alternativas que envolvam o queijo no cálculo do carboidrato. Alimentos como lasanha e fondue entram nessa perspectiva.

As dicas a seguir são da educadora em diabetes Ticiane Bovi:

O bolus duplo é uma dessas alternativas para incluir o queijo na conta, principalmente para quem usa caneta e bomba de insulina ou seringa.

Consiste na divisão do bolus alimentar em 2 partes e em horários deferentes. O primeiro bolus no momento da refeição e a segunda parte da aplicação do bolus mais tardiamente. Esta segunda parte do bolus alimentar tem por finalidade “cobrir” (metabolizar) a quantidade de glicose proveniente da gordura e da proteína, bem como do carboidrato restante.

Na seringa e na caneta: o paciente deve ficar atento e não esquecer a aplicação da segunda parte do bolus alimentar.

Na bomba: a programação é feita no momento da refeição. Neste caso, o período de tempo para o segundo bolus é determinado pelo paciente.

Já o bolus em onda quadrada é indicado somente para quem usa a bomba de infusão, as tem a mesma finalidade, ou seja, garantir que o bolus seja estendido, favorecendo a metabolização do carboidrato restante da glicose proveniente da digestão da gordura e da proteína. O que diferencia o bolus quadrado é que, depois do cálculo da contagem de carboidratos, o paciente determina o tempo em que esse bolus vai ocorrer.

Ressaltamos que para fazer as estimativas que envolvem proteína e gordura no cálculo do carboidrato é necessário fazer acompanhamento médico e nutricional, já que podem alterar severamente a taxa glicêmica no sangue.

Este conteúdo faz parte de uma matéria sobre a importância do queijo na alimentação, na edição 7 da revista Momento Diabetes. Compre aqui a sua para ler a matéria completa.