As pesquisas com células-tronco para diabetes tipo 1 foram iniciadas no Brasil em 2003 e estão em andamento até hoje. Esse tratamento, feito por uma equipe da USP de Ribeirão Preto, interior de São Paulo, mostrou resultados positivos em relação ao controle do diabetes. Alguns pacientes, por exemplo, suspenderam o uso de insulina por um longo período de tempo, enquanto outros conseguiram reduzir a necessidade de aplicação de insulina. No entanto, eles não são considerados curados do diabetes e, sim, controlados. Por isso, é fundamental não interromper o tratamento médico. Até os pacientes que suspenderam o uso de insulina precisam manter atividade física regular, ter uma alimentação saudável e medir regulamente a glicemia.
Esta pergunta foi respondida pelo Dr. Carlos Eduardo Barra Couri, endocrinologista e pesquisador da Equipe de Transplante de Células-tronco da USP de Ribeirão Preto.

Este conteúdo faz parte da edição 6 da revista Momento Diabetes. Compre aqui sua edição.