Medir a glicemia antes de se exercitar é importantíssimo para a prática segura da atividade

Antes de começar qualquer treino ou mesmo fazer uma atividade física é fundamental medir a taxa de açúcar no sangue. Porém, medir apenas não basta. É importante entender alguns conceitos, como o tipo de exercício e o impacto que ele pode causar no seu controle glicêmico.

Geralmente os exercícios aeróbicos, como corrida e natação, reduzem a glicemia de forma mais rápida, enquanto os anaeróbicos, aqueles com intensidade maior e de duração mais curta, como musculação e salto, aumentam a taxa de glicose de forma tardia. “Depois do treino na academia, a tendência é que a glicemia diminua. Nesses casos, há risco de hipoglicemia se as doses de insulina e a alimentação não estiverem corretas”, alerta Deise Santiago, nutricionista esportiva em São Paulo.

Confira a seguir as orientações de Deise Santiago para uma prática segura da atividade física, seja em casa, na academia, ao ar livre ou onde estiver:

 

Glicemia entre 130 e 160 mg/dL

Recomendação: liberado para atividades aeróbicas, como caminhada e corrida.

Motivo: neste tipo de atividade a taxa de açúcar no sangue tende a cair durante a prática.

 

Glicemia entre 110 e 150 mg/dL

Recomendação: ok para exercícios resistidos, como musculação.

Motivo: o músculo libera glicose estocada, chamada glicogênio, e acaba aumentando o nível glicêmico.

 

Glicemia acima de 160 mg/dL

Recomendação: é preciso verificar se há necessidade de aplicação de insulina para abaixar a taxa.

Dica: converse com seu médico ou nutricionista para ajustar de forma adequada.

 

Glicemia acima de 300 mg/dL

Recomendação: não treinar e fazer as correções para normalizar a glicemia.

Motivo: a glicemia elevada aumenta muito o risco de cetoacidose diabética e a pessoa pode entrar até em coma se não tratar.

 

Glicemia abaixo de 120 mg/dL

Recomendação: fundamental comer algum carboidrato complexo (integral ou com fibras).

Motivo: esse tipo de carboidrato altera a glicemia de forma lenta, cobrindo o período do exercício.

 

Glicemia abaixo de 70 mg/dL

Recomendação: sinal de alerta para corrigir como hipoglicemia e fazer um lanchinho.

Dica: não espere pelos sinais da hipo para tomar alguma atitude, pois nem sempre eles aparecem. Meça a glicemia antes e depois dos treinos.

 

Leia mais na matéria sobre segurança no treino na edição 6. Compre aqui.