O sono de baixa qualidade pode prejudicar o controle glicêmico e a qualidade de vida

Alimentação desequilibrada, estresse, ansiedade, depressão e administração errada de insulina são alguns dos motivos que podem prejudicar o sono e, consequentemente, o controle glicêmico.

Glicose descompensada, por sua vez, também pode afetar sua qualidade de sono. Durante a noite, segundo o endocrinologista João Salles, é comum que a glicemia suba consideravelmente. Ele explica que isso acontece, geralmente, pelo glucagon – hormônio produzido pelo pâncreas, que se contrapõe ao efeito da insulina.

O glucagon é liberado, entre outro hormônios contrarreguladores, entre as 4 e 8 horas da manhã, estimulando o fígado a liberar glicose na corrente sanguínea, a fim de garantir energia para começar bem o dia. Isso é chamado de “O fenômeno do amanhecer”.

Outro efeito que acontece no corpo de quem tem diabetes, é o “Somogyi, também causado pelo efeitos dos hormônios contrarreguladores, que causa hiperglicemia durante a madrugada. Para esse tipo de situação, é recomendável que cada pessoa procure o seu médico para orientações específicas, já que cada organismo responde de uma maneira diferente aos tratamentos e à insulina.

 

Quer saber mais? Compre aqui a edição 4 da Momento Diabetes e leia a matéria “Diabetes e Sono” completa.