Se a pessoa é autônoma, o ideal é criar uma rotina e anotar em um quadro os nomes dos medicamentos e seus respectivos horários, para que possa ir marcando os remédios tomados a cada dia. É importante manter os medicamentos nas caixas ou em caixinhas de plástico, separados por horários e dia.

Em relação às insulinas, uma boa estratégia é usar canetas de aplicação, que permitem a melhor leitura das doses de cada período. Além disso, essas canetas são diferentes para cada tipo de insulina, o que diminui o risco de confusão naqueles pacientes que usam mais de um tipo diferente de insulina.

 

Pergunta respondida pelo endocrinologista Walter Minicucci, presidente do Departamento de Diabetes Mellitus da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM).

 

Médicos e outros especialistas responderam mais perguntas sobre diabetes nas outras edições da Momento Diabetes. Faça sua assinatura.