O diabetes é uma doença silenciosa, por isso, fazer exames regularmente ajuda a prevenir o tipo 2 ou evitar complicações graves decorrentes do mau controle. Além do monitoramento da glicemia capilar que todos os diabéticos precisam fazer, é necessário consultar o médico pelo menos a cada 3 meses para análise do controle dos níveis de açúcar no sangue, como a hemoglobina glicada e a glicemia em jejum. A fundoscopia ou exame de fundo de olho deve ser feita uma vez por ano ou em intervalos menores, conforme a orientação do oftalmologista ou quando o paciente apresentar alguma lesão na vista. A mesma frequência vale para a avaliação cardiovascular, microalbuminúria, avaliação dos rins e exame do colesterol. E não se esqueça, pessoas com diabetes também precisam se vacinar anualmente contra a gripe (influenza).

Avaliação do controle das taxas de açúcar no sangue

O paciente com Diabetes deve consultar com médico (seja endocrinologista ou clínico) pelo menos a cada 3-6 meses para avaliação dos exames de controle dos níveis de açúcar como a hemoglobina glicada e da glicemia em jejum.

Avaliação dos Rins

O Diabetes é uma das principais causas da insuficiência dos rins. Juntamente com a pressão alta, é a grande responsável por lotar as clínicas de hemodiálise e levar ao transplante renal. A doença é silenciosa, mas geralmente começa pela perda de proteínas na urina.

O exame para avaliação inicial da urina chama-se microalbuminúria e deve ser realizadoanualmente. É recomendado também monitorizar a função do rim.

Controlar os níveis de açúcar no sangue e da pressão arterial é fundamental para prevenir a lesão dos rins. Algumas medicações utilizadas para controlar a pressão (enalapril, captopril e losartana, entre outros) podem ajudar a postergar os efeitos do Diabetes nos rins.

Avaliação dos Olhos

Diabetes é a principal causa de perda de visão em adultos. A lesão ocorre na retina, a camada mais profunda do olho. A dificuldade gradual de enxergar não é típica  desta doençaGeralmente a  perda de visão ocorre repentinamente  pelo  descolamento de retina.

Por isso, todo Diabético deve consultar com oftalmologista pelo menos uma vez ao ano para realizar a fundoscopia (“exame de fundo de olho”). Em casos mais graves, o tratamento com laser (fotocoagulação) pode diminuir a chance de ocorrer o descolamento da retina.  A catarata também é mais frequente em Diabéticos e esta pode causar dificuldade gradual para enxergar.

Avaliação Cardiovascular

Doenças cardíacas como angina do peito, infarto cardíaco, AVC (derrame cerebral), são mais frequentes em Diabéticos, especialmente se os níveis glicêmicos estão muito alterados.

Pessoas com sintomas de dor no peito, cansaço aos esforços e fumantes de longa data, devem realizar avaliaçãoanualmente através da consulta médica  que pode ser complementada com a realização de exames como o eletrocardiograma de esforço (“esteira”) cintilografia do miocárdio quando indicados.

Pessoas com Diabetes são consideradas de alto risco cardiovascular. Por isso,  controle agressivo dos níveis de colesterol é fundamental para evitar doenças cardiovasculares. Níveis de colesterol devem ser checados uma vez ao ano e recomenda-se manter os níveis de LDL (o colesterol ruim) abaixo de 100 mg/dL ou até mesmo 70 mg/dL em alguns casos.  A estatinas (sinvastatina, rosuvastatina, atorvastatina) têm papel fundamental neste controle. Parar de fumar é imprescindível.

Avaliação das lesões nervosas

O Diabetes pode acometer os nervos que controlam a sensação de dor e localização, principalmente dos membros inferiores (pernas e pés). Sintomas como formigamentos, dor ao menor contato (principalmente a noite)são sintomas da neuropatia diabética.Recomenda-se a avaliação dos pés em todas as consultas e o exame físico neurológico mais detalhado (teste do monofilamentouma vez ao ano.

Pessoas com Diabetes há muitos anos ou com estes sintomas, devem evitar andar descalços e devem vestir calçados confortáveis (tênis de corrida ou desenhados para Diabéticos) para prevenir lesões nos pés. Manter a pele hidratada e secar bem os pés podem impedir infecções de pele.

A pessoa com neuropatia diabética pode se machucar sem perceber e isto levar a uma lesão séria, difícil de cicatrizar e que pode levar a amputação.

Prevenção de doenças infecciosas (vacinas)

Pessoas com Diabetes podem desenvolver complicações mais severas das doenças infecciosas. Por isso, vacinas contra gripe (influenza) devem ser realizadas anualmente

A vacina contra Pneumococo (causa pneumonia e meningite),a partir dos 65 anos, e a  contra Hepatite B (3 doses), dos 19 aos 59 anos, também são recomendadas.

Fonte: Blog Dr. Bruno Endocrino