Saiba um pouco mais sobre as fontes proteicas que a natureza oferece:

Leite: contém aminoácidos inteiramente absorvidos pelo organismo, como a leucina. um copo de leite tem cerca de 8 gramas de proteína.

Carnes brancas: além de serem fontes de proteína, peixes e frango, por exemplo, têm a vantagem de concentrar pouca gordura saturada, associada a problemas como de ganho de peso e colesterol alto.

Ovo: a parte fundamental é a clara, rica em albumina, uma proteína que o organismo consegue digerir, absorver e utilizar inteiramente. um ovo de galinha possui 10 gramas de proteína.

Carne vermelha: possui leucina, um aminoácido que regenera a musculatura após a atividade física, é recomendado optar por cortes de carnes com menor teor de gordura, como patinho, alcatra e filé mignon.

Queijo e iogurte são opções. Após o treino, comer uma fatia de queijo branco, que tem 5 gramas de proteína, ou um iogurte grego zero, que possui 7 gramas de proteína, substitui uma dose de whey protein responsável por fornecer 27 gramas. Apesar de entregarem menos proteínas que a versão industrializada, isso não significa que a pessoa está ingerindo aquém do que deveria, visto que cada organismo necessita de uma quantidade específica do aminoácido. Converse com seu nutricionista sobre o aporte ideal para você.