Especialista em nutrição clínica e funcional, a nutricionista Martha Amodio, de São Paulo (SP), nunca quis tratar pessoas com diabetes. Como muitos, ela achava que a disfunção tornava a vida dos pacientes cheia de restrições. Quando a filha Clara, hoje com 11 anos, apresentou os primeiros sintomas da condição, Martha teve que repensar sua atitude. Buscou informação sobre tratamento, cura, alimentação, causa etc., e mesmo sendo profissional de saúde, passou pelas fases de negação, revolta e tristeza até aceitar a condição da filhota.

Foi muito difícil para ela encarar a nova realidade, assim como é para qualquer mãe que descobre que o filho tem uma doença crônica. Mas a volta por cima veio de onde Martha menos podia imaginar. “Dois anos após o diagnóstico, estávamos na praia, e a Clarinha me disse: ‘mãe, percebo que tenho uma vida muito melhor que a de outras crianças com diabetes e você sabe tanta coisa sobre o assunto, né? Por que não criamos um blog para ajudar os outros?’ Nesse momento ela me fez enxergar que tínhamos uma missão”, relembra.

Hoje, além de atender a diversos pacientes e famílias com diabetes na Clínica de Especialidades Integradas, na capital paulista, Martha criou com a amiga Fabiana Couto, coach de saúde e bem-estar, um canal no YouTube com programas quinzenais de entrevistas sobre diabetes. No Cozy Diabetes Mais Leve (bit.ly/cozydiabetes), os convidados contam sua história profissional e pessoal de envolvimento com a causa e, de quebra, ensinam a fazer uma receita deliciosa. “Cozy, em inglês, significa acolhimento e o objetivo do nosso programa é promover a educação em diabetes de forma inter e multidisciplinar, com foco no aspecto emocional e nutricional. Queremos educar com inspiração e leveza”, diz.

Conheça um pouco mais sobre a história dessa mamãe-pâncreas, que aprendeu com a própria filha a conviver com o diabetes de forma positiva.