(foto: divulgação)A Sanofi acaba de lançar no Brasil a insulina basal Toujeo, que possui as mesmas características da Lantus, insulina glargina considerada padrão ouro de qualidade, porém com algumas vantagens a mais, como a redução de 25% em episódios de hipoglicemia.

A Toujeo também promete oferecer mais flexibilidade ao paciente com diabetes insulinodependente, pois sua ação prolongada pode exceder 24 horas. Se por algum motivo a pessoa não conseguir tomar sua insulina basal no horário habitual, ela poderá aplicar a Toujeo até 3 horas antes, ou depois, sem que sofra as consequências de uma hiperglicemia.

Luciana Giangrande, diretora médica da Sanofi, explica que a liberação da insulina Toujeo acontece de forma mais lenta no organismo, por ser mais concentrada. O exemplo que a médica usa é bem simples: “Imagine um ônibus e um fusca, cada um com 20 pessoas. Os passageiros do ônibus desembarcam mais rapidamente e de forma mais ordenada do que as pessoas do fusca, que estão aglomeradas. A Toujeo no caso é o fusca”. A diferença em unidades e dosagem entre ambas é a seguinte: 300 UI/3,0ml de Lantus para 450 UI/1,5 ml de Toujeo.

A nova insulina pode ser receitada tanto para pessoas com diabetes tipo 1 quanto tipo 2 maiores de 18 anos, e será comercializada acoplada à caneta descartável (como na imagem).