Todo mundo sabe, mas é sempre bom lembrar: praticar atividade física é FUNDAMENTAL para ter uma vida mais saudável, principalmente quando falamos em diabetes. A prática regular de exercícios, além de reduzir a gordura do organismo, que é um dos fatores responsáveis pelo aparecimento do diabetes tipo 2 (DM 2), também melhora a absorção de insulina pelo corpo, favorecendo assim, muitas vezes, a diminuição das doses de insulina.

Ao contrário do que algumas pessoas pensam, quem tem diabetes pode praticar qualquer tipo de esporte, seja uma maratona ou uma luta livre. Porém, é necessário contar com a orientação de um profissional de Educação Física e fazer os exames médicos antes de começar os treinos.

Outro fator fundamental para os DMs que se exercitam é verificar a glicemia com frequência. Algumas atividades físicas aeróbicas, como corrida, natação e dança, podem causar hipoglicemia. Já os exercícios de força, como lutas e musculação, costumam fazer a glicemia subir, em um primeiro momento. Vale lembrar, no entanto, que cada pessoa reage aos exercícios de formas distintas, por isso monitorar a glicemia antes e depois de praticar esportes é essencial!

Antes de sair para praticar qualquer tipo de exercício, tenha sempre à mão um “kit salva vidas”, sem esquecer os seguintes itens: medidor de glicose, tiras reagentes, carboidrato de rápida absorção para casos de hipoglicemia e insulina.

Kit em mãos, glicemia checada e estável, pronto agora é só se MEXER!

Alguns atletas com diabetes mostram que é possível, sim, ser um campeão independentemente de sua condição, o importante é ter disposição e controle:

  • Gary Hall – nadador americano é DM 1.
  • Leônidas da Silva – jogador de futebol brasileiro criador do gol de bicicleta era diabético tipo 1.
  • Adam Morrison – jogador de basquete da NBA também é DM 1
  • Sugar Ray Robison – lutador de boxe e DM 2.
  • Steven Redgrave – remador britânico e 4 vezes medalhista olímpico é DM 1.
  • Arthur Ashe – tenista e portador de diabetes tipo 1 foi o primeiro campeão da Era Aberta do Tênis, em 1968.
  • Chris Dudley – outro ilustre jogador de basquete da NBS, DM 1 desde os 16 anos. Atualmente tem uma fundação para diabéticos que incentiva a vida ativa.
  • Wasghinton – ex-jogador de futebol brasileiro e DM 1 desde os 21 anos.
  • Matheus Santana – nadador brasileiro e DM 1. Nas Olimpíadas 2016, no Rio de Janeiro, Matheus vai integrar a equipe de revezamento 4×50 medley Raia Rápida.

Fonte: Redação Momento Diabetes